Transplante de Córnea: como é feito e cuidados pré e pós transplante

10 de setembro de 2018

A córnea é responsável por focalizar a luz que entra nos seus olhos e também protegê-los contra poeira, germes e outras partículas, além de filtrar os raios ultravioletas da luz solar. Danos na córnea podem afetar sua visão e até levar à cegueira. Se você tem problemas de visão devido a uma córnea danificada, um transplante pode ser a solução. Saiba mais sobre essa cirurgia no post de hoje!

O que é a córnea?

A córnea é o tecido fino, transparente e resistente, localizada na parte interna dos olhos e anterior ao globo ocular. Responsável por focar as imagens e captar a luz, é nutrida pelo filme lacrimal e pelo humor aquoso. Se a córnea é prejudicada sua forma, com cicatrizes ou turvação (opaca) devido a alguma doença ou lesão, os raios de luz que passam por ela são distorcidos e a visão é reduzida. Em alguns casos, um transplante de córnea pode ser necessário para substituir a córnea doente ou lesionada por uma córnea saudável e clara para restaurar uma boa visão.

A córnea é formada por 5 (cinco) camada, sendo elas:

Epitélio: a camada mais superficial e regenerativa, responsável por separar tanto a entrada quanto a saída de fluídos e também pela proteção dos olhos;

Membrana de Bowman: é composta por fibras de colágeno e bastante resistente. Além de reforçar a estrutura da córnea, também bloqueia a entrada de microrganismos;

Estroma: é a camada mais grossa da córnea e fornece sustentação às células;

Membrana de Descemet: é a camada posterior que reveste o estroma;

Endotélio: é a camada mais interna e atua na hidratação da córnea, além de manter sua transparência.

Quando um transplante corneano é recomendado?

Seu oftalmologista pode recomendar um transplante de córnea se você tiver problemas de visão devido ao ceratocone ou outra condição que faz com que sua córnea fique mais fina. Você também pode precisar de um transplante se uma ou ambas as córneas tiverem cicatrizes devido a lesões ou infecções anteriores. O transplante também é indicado em casos de córneas turvas causadas pela distrofia de Fuchs ou uma condição similar.

Os transplantes de córnea podem ajudar a restaurar a visão, embora em muitos casos o paciente tenha que usar lentes corretivas posteriormente. Este procedimento cirúrgico também pode ajudar a aliviar a dor associada a doenças oculares e outras condições que afetam a córnea.

Antes do procedimento

Antes da cirurgia de transplante de córnea, você passará por:

  • Um exame minucioso dos olhos, onde seu oftalmologista irá verificar se existe alguma condição que possa causar complicações após a cirurgia;
  • Uma revisão de todos os medicamentos e suplementos que você está tomando. Você pode precisar parar de tomar certos medicamentos ou suplementos antes ou depois do transplante de córnea;
  • Tratamento para outros problemas oculares. Problemas oculares não relacionados, como infecção ou inflamação, podem reduzir suas chances de sucesso no transplante de córnea. Seu oftalmologista trabalhará para tratar esses problemas antes de sua cirurgia.

O procedimento

A cirurgia de transplante de córnea geralmente leva cerca de uma hora e é realizada sob anestesia geral ou local. Instrumentos delicados são usados para remover a córnea afetada e ela é substituída por uma córnea doadora saudável. Pontos de sutura finos são usados para posicionar o enxerto.

No caso da ceratoplastia endotelial, uma bolha de ar é usada para fixar o enxerto no lugar. A maioria dos pacientes vai para casa no dia da cirurgia, embora alguns possam necessitar ficar em observação por pelo menos um dia.

Recuperação

Uma protetor de acrílico será colocado sobre o olho após a operação e será deixado no lugar até que o olho seja examinado no dia seguinte. Colírios serão prescritos por um certo tempo, a fim de reduzir a chance de infecção e rejeição. Algumas suturas serão removidas em até quatro semanas, mas a remoção da sutura pode levar até um ano para a maioria das pessoas.

Geralmente, há desconforto leve a moderado após a cirurgia, sendo bastante incomum que haja dor intensa. A maioria das pessoas que recebe um transplante de córnea tem sua visão restaurada, pelo menos parcialmente. O que você pode esperar depois do transplante de córnea depende do motivo da sua cirurgia e da sua saúde, por isso seu oftalmologista irá explicar em detalhes o tempo de recuperação esperado e a qualidade da sua visão após o procedimento.

O Portal da Visão Curitiba é um espaço de compartilhamento de notícias e informações sobre a oftalmologia, oftalmopediatria e assuntos de interesse para a área.

Hospital de Olhos do Paraná
Rua Coronel Dulcídio, 199 - 1º andar
Batel, Curitiba, Paraná
CEP 80.420-170

INSCREVA-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER.

Powered by TNBstudio

Entre en contato