10 dicas para uma cirurgia de estrabismo mais segura

1 de maio de 2019

Você ou alguém de sua família vai passar por uma cirurgia de estrabismo?

Sabemos que quem vai se submeter a qualquer procedimento pode estar cercado de várias dúvidas e receios. Por isso, seguem aqui algumas dicas para ajudar a entender um pouco melhor e afastar a insegurança na hora de decidir sobre a cirurgia de estrabismo.

1- Certifique-se de que o local onde o procedimento será realizado é credenciado e capaz de oferecer as condições ideais para o procedimento.

2- Pergunte ao oftalmologista sobre sua certificação, sobre sua experiência, sobre o procedimento e sobre possíveis riscos. Você pode pesquisar no site do Conselho Brasileiro de Oftalmologia e do Centro Brasileiro de Estrabismo se seu médico possui as devidas qualificações.

3- É fundamental que o paciente e familiares saibam de todos os possíveis riscos da cirurgia antes de se submeter a ela.

4- A mesma instalação onde o procedimento foi realizado deve oferecer os cuidados pós-operatórios imediatamente e deve ser capaz de lidar com qualquer complicação.

5- Faça todos os exames pré-operatórios e leve antecipadamente ao seu médico. Apesar de ser um procedimento de baixo risco, em que o paciente recebe alta no mesmo dia, é uma cirurgia e requer anestesia. Todos os cuidados pré-cirúrgicos são fundamentais!

6- Pesquise na internet, mas fique atento àsinformações encontradas. Tire todas as suas dúvidas com seu oftalmologista! Muitas vezes a internet fornece dados exagerados e inverídicos.

7- Cuidado com procedimentos baratos, que muitos pacientes tendem a escolher sem ao menos pensarem nos motivos que o tornaram baratos. Pode ser tentador pensar apenas nos resultados finais, acreditando em tudo o que se lê e deixando de lado os cuidados necessários e a qualificação do profissional.

8 – Fique atento às orientações de seu oftalmologista sobre o pré-operatório. Siga o tempo de jejum à risca! Este detalhe é importante especialmente em crianças, nas quais a cirurgia é geralmente realizada sob anestesia geral.

9 – Siga à risca os cuidados pós-operatórios orientados pelo seu médico. Ele te prescreverá colírios com antibiótico e anti-inflamatório e te dará as orientações sobre o tempo de recuperação e as restrições após a cirurgia.

10 – E o fundamental: CONFIE NO SEU MÉDICO! Pesquise, converse, pergunte e estabeleça uma relação de confiança com o profissional que vai cuidar da saúde dos seus olhos!

Hospital de Olhos do Paraná
Rua Coronel Dulcídio, 199 - 1º andar
Batel, Curitiba, Paraná
CEP 80.420-170

INSCREVA-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER.

Powered by TNBstudio

Entre en contato

[recaptcha]