Veja os 5 acidentes oculares mais comuns no trabalho

14 de dezembro de 2017
acidentes oculares

Grande parte dos traumas que acontecem no Brasil todos os dias são decorrentes de acidentes de trabalho. Segundo estimativas do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), são registrados todos os anos mais de 150 mil casos de acidentes oculares relacionados ao trabalho. Os olhos estão entre as partes mais atingidas e, em muitos casos, os danos são irreversíveis, levando à cegueira e incapacitação para o trabalho. Mas quais são os acidentes oculares mais comuns e como preveni-los?

Primeiramente, vamos responder a segunda pergunta. Afinal, a resposta é a mais simples: use sempre o equipamento de proteção.

A proteção para os olhos são os óculos de segurança. Feitos de materiais mais resistentes a impactos e maiores que os óculos convencionais, os óculos de proteção servem para proteger toda a região, incluindo olhos, pálpebras e cílios. É importante que o funcionário utilize o equipamento de forma correta, que os óculos estejam adaptados ao seu rosto e que o modelo fornecido pela empresa seja adequado à função do colaborador.

Com relação aos acidentes, os mais comuns são:

Contusões

Causadas por choque com algum objeto ou o próprio maquinário da empresa, as contusões se caracterizam por não causar perfuração na região dos olhos. Esse tipo de acidente pode provocar fratura em algum osso e aumentar a pressão intraocular. Olho roxo, sangramento, inchaço na pálpebra e visão dupla estão entre os principais sintomas.

Conjuntivite

Embora a conjuntivite não entre no conceito de acidente, ela precisa ser considerada e até mesmo notificada, pois o ambiente de trabalho pode ser fonte de exposição a alérgenos. Os produtos e a fumaça de indústria química, por exemplo, podem provocar reações que facilitam a contaminação. Além disso, por se tratar de uma doença altamente contagiosa, ambientes fechados são contraindicados.

Presença de corpo estranho

Ciscos, poeira e pequenos fragmentos decorrentes da atividade do trabalhador podem entrar em contato com os olhos e provocar coceira, incômodo, irritação, lacrimejamento e vermelhidão. Se a córnea for lesionada, pode afetar a visão. Caso aconteça esse tipo de acidente, o trabalhador deve ser encaminhado a um médico para a retirada do corpo estranho.

Perfuração do globo ocular

Em contato com os olhos, estilhaços de vidro, metal ou madeira e outros objetos pontiagudos podem perfurar o globo ocular e lesionar gravemente a visão. Neste tipo de acidente deve-se encaminhar o paciente o mais rápido possível a um serviço médico, para que se evite a perda da visão.

Queimaduras

Causadas pela exposição a agentes químicos, as queimaduras são o tipo de acidente que mais levam à cegueira. Quando não afetam diretamente os olhos, elas podem afetar as pálpebras, impedindo o fechamento dos olhos e deixando-os mais suscetíveis a infecções.

Para qualquer tipo de acidente, o primeiro passo é levar o acidentado a um serviço de saúde que tenha atendimento oftalmológico. Se o acidente envolver substância biológica ou química, primeiramente lave a região com água em abundância, mas sem esfregar. E lembre-se de que a principal forma de evitar a maioria destes acidentes oculares é utilizando sempre os óculos de proteção fornecidos pela empresa.

O Portal da Visão Curitiba é um espaço de compartilhamento de notícias e informações sobre a oftalmologia, oftalmopediatria e assuntos de interesse para a área.

Hospital de Olhos do Paraná
Rua Coronel Dulcídio, 199 - 1º andar
Batel, Curitiba, Paraná
CEP 80.420-170

INSCREVA-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER.

Powered by TNBstudio

Entre en contato