A epidemia de miopia

4 de setembro de 2017
epidemia de miopia

Diante de tanta exposição à tecnologia, muitos especialistas na área infantil têm orientado pais e familiares em relação à epidemia de miopia que vem ocorrendo no mundo todo.

Mas, afinal, o que é miopia?

Miopia é um erro refrativo que faz com que a imagem seja formada antes da retina, causando dificuldade na visão de longe. A miopia pode ser de dois tipos: corneana ou axial. Na corneana ou refracional o grau encontrase na córnea. na miopia axial, o olho pode ter uma córnea normal, mas um comprimento axial (eixo) maior que o normal. Em ambos os casos a imagem se forma antes da retina.

Dentre os sintomas de miopia estão:

  • Aperto dos olhos para enxergar com nitidez

  • Visão embaçada de objetos distantes

  • Fadiga ocular

O que causa a miopia?

A miopia tem principalmente causa genética, mas sabemos atualmente que vários fatores ambientais e comportamentais que podem levar ao desenvolvimento desse erro.

Um estudo recente realizado na Coreia do Sul mostrou que crianças que passam muitas horas em eletrônicos apresentam um risco aumentado de desenvolver problemas como a miopia e a síndrome do olho seco, uma doença que até então acometia adultos. A criança fica tão focada na atividade, que acaba piscando com menos frequência. Além disso, estudos têm demonstrado que atividades indoor, em ambientes fechados e com foco para perto podem estimular o desenvolvimento e a progressão da miopia em pessoas geneticamente predispostas.

Um outro estudo realizado em crianças na Austrália mostrou que a exposição à luz solar e atividades realizadas ao ar livre ativam determinados neurotransmissores, evitando que o olho cresça mais alongado (uma das causas da miopia).

O fato é que a miopia não para de crescer! Earl Smith, professor de desenvolvimento da visão e decano da Faculdade de Optometria da Universidade de Houston, nos Estados Unidos fala em uma epidemia global de miopia. De acordo com a Academia Americana de Oftalmologia (AAO) e com a Organização Mundial de Saúde (OMS), em 2050, metade da população mundial será míope. Atualmente a prevalência de miopia pode chegar a 90% em estudantes que concluem o ensino médio em países como China e Coreia do Sul.

O que fazer para evitar a progressão da miopia?

Contra os fatores genéticos, por enquanto ainda não conseguimos lutar. Mas diante de todos os estudos mostrando a influência do ambiente sobre a miopia, podemos sim tomar medidas que ao menos reduzem a chance e velocidade de progressão. Sabemos que quanto maior o tempo gasto em atividades em ambientes externos, menor o risco de progressão e desenvolvimento desse erro refrativo. Portanto, crianças e adolescentes devem ser limitados quanto ao uso de eletrônicos e leitura em detrimento de atividades outdoor.

Como tratar a miopia?

Todo caso de miopia pode e deve ser tratado. Dentre os tratamentos disponíveis estão o uso de óculos, lentes de contato ou mesmo cirurgia refrativa a laser. Mas, mesmo tratando a miopia, o alongamento do globo ocular permanece. Esta alteração estrutural aumenta a chance de outros problemas, como por exemplo, o descolamento de retina. Por isso, quando se trata da população infantil, que ainda se encontra em crescimento, é fundamental trabalharmos nos meios comportamentais! Para a miopia, jogar bola é com certeza melhor do que os jogos no iPad!

Ficou alguma dúvida? Compartilhe conosco!

Dra Dayane Issaho é oftalmologista pela Universidade Federal do Paraná. Fez especialização em Oftalmopediatria e Estrabismo na Universidade Federal de São Paulo e na University of Texas Southwestern em Dallas, EUA. Possui Doutorado em Oftalmologia pela Universidade Federal de São Paulo. É preceptora do setor de estrabismo da Residência médica do Hospital de Olhos do Paraná. Possui ampla experiência no atendimento oftalmológico infantil e no tratamento clínico e cirúrgico do estrabismo.

Hospital de Olhos do Paraná
Rua Coronel Dulcídio, 199 - 1º andar
Batel, Curitiba, Paraná
CEP 80.420-170

INSCREVA-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER.

Powered by TNBstudio

Entre en contato