iPads, computadores e jogos no celular prejudicam a visão?

3 de outubro de 2016
iPads_computadores_jogos celular_prejudicam_visão

Vivemos atualmente na era da tecnologia. Cada vez mais, crianças e adolescentes trocam as atividades outdoor por horas na frente do computador, televisão ou jogos eletrônicos. Além de afetar a rotina e o sono, causar déficit de atenção e alterar o comportamento social, o uso excessivo de tecnologias eletrônicas pode afetar a visão.

A miopia, por exemplo, é uma patologia que está associada ao esforço acomodativo, ou seja, ver coisa pequenas de perto, ou em ambientes escuros. Se os pequenos passarem muito tempo em ambientes escuros jogando ou vendo TV, em frente ao computador, tablet ou celular, o sistema neurológico entende que o importante é a visão de perto, e esta vai ficando cada vez melhor, em detrimento da visão de longe, que fica cada vez pior. Isso é a miopia, baixa visão para longe, boa visão para perto. O uso excessivo da visão para perto é, entre outros fatores, como o genético, um estímulo para o desenvolvimento da miopia.

Além da miopia, o excesso de uso das tecnologias eletrônicas faz com que a pessoa se concentre e pisque menos, criando sintomas de irritação e vermelhidão ocular, coceira, olho seco, cansaço nos olhos, etc.

criança_visão

Estima-se que hoje as crianças nos Estados Unidos passem mais de cinco horas, todos os dias, assistindo TV ou usando o computador. A Academia Americana de Pediatria e a Sociedade Canadense de Pediatria sugerem que bebês entre 0 e 2 anos não devem ter qualquer exposição à tecnologia, crianças de 3 a 5 anos devem ter acesso restrito a uma hora por dia e crianças de 6 a 18 anos devem ter acesso restrito a 2 horas por dia.

É claro que devemos estimular as crianças a se dedicarem à leitura e aos estudos, mas as atividades ao ar livre devem fazer parte da rotina diária.  Os esportes influenciam não somente na prevenção da miopia,  mas também da obesidade, diabetes, hipertensão, além de melhorar a interação social. O ideal é passar de duas a três horas diárias em ambientes externos, o que inclui brincadeiras, esportes, lazer, caminhadas de ida e volta da escola, passeios com o cachorro, etc.

Além disso, é importante levar seu filho para uma avaliação oftalmológica já no primeiro ano de vida e depois anualmente. É importante ainda restringir o tempo de uso dos aparatos tecnológicos e estimular as brincadeiras ao ar livre.

Dicas para brincar com segurança:

  • evitar jogar antes de dormir;
  • a cada 50 minutos de jogo/tv, faça uma pausa de pelo menos 10 minutos;
  • manter uma distância mínima de 60cm da tela do computador e tv;
  • filtros protetores de tela auxiliam bastante, contribuindo para a diminuição dos espaços luminosos e aumentando o contraste entre as imagens.

Dra Dayane Issaho é oftalmologista pela Universidade Federal do Paraná. Fez especialização em Oftalmopediatria e Estrabismo na Universidade Federal de São Paulo e na University of Texas Southwestern em Dallas, EUA. Possui Doutorado em Oftalmologia pela Universidade Federal de São Paulo. É preceptora do setor de estrabismo da Residência médica do Hospital de Olhos do Paraná. Possui ampla experiência no atendimento oftalmológico infantil e no tratamento clínico e cirúrgico do estrabismo.

Hospital de Olhos do Paraná
Rua Coronel Dulcídio, 199 - 1º andar
Batel, Curitiba, Paraná
CEP 80.420-170

INSCREVA-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER.

Powered by TNBstudio

Entre en contato