Estou com conjuntivite, e agora?

9 de Março de 2017
estou com conjuntivite

Olhos vermelhos, secreção, coceira e lacrimejamento – você começa a se preocupar e muitas dúvidas surgem …

  • Preciso evitar contato com outras pessoas? 
  • Vou passar aos familiares?
  • O médico vai me afastar do trabalho?
  • Quantos dias vai durar?

Basicamente existem 3 tipos de conjuntivite:

  1. Viral, a mais comum. Adquirida por contato, tem um curso muitas vezes longo, com períodos de piora e remissão. Pode durar dias ou até semanas! Caracteriza -se por inchaço das pálpebras e da conjuntiva, secreção aquosa (lacrimejamento) e sensação de ardência e calor. Pelo caráter infecto-contagioso, afastamento das atividades laborativas é necessário.
  2. Alérgica, a mais frequente em crianças. Geralmente acomete os dois olhos e o sintoma mais evidente é a coceira intensa. É muito comum ser acompanhada por outros sintomas atópicos como rinite alérgica e dermatites. Olhos inchados e secreção que deixam os olhos grudados ao acordar são os sintomas característicos. A secreção alérgica é formada por muco – diferente da bacteriana, que é purulenta, amarelada. Na época da primavera, devido à polinização das flores, os sintomas são mais frequentes. Animais domésticos, tapetes, cortinas, contato com substâncias voláteis como tintas e solventes contribuem para o problema. Afastamento do trabalho geralmente não é necessário já que não é transmissível. O tratamento geralmente é prescrito por período longo – 2 a 4 semanas, com o objetivo de melhora do quadro alérgico, evitando recidiva precoce.
  3. Bacteriana, a menos frequente porém não menos perigosa! Assim como a viral, é transmitida também por contato. As bactérias encontram no ambiente quente e úmido da mucosa ocular o local ideal para a proliferação. Olhos vermelhos, secreção purulenta, dor e calor sugerem o diagnóstico. Pelo caráter infectocontagioso, afastamento das atividades laborativas é necessário

Ok, e agora?

Até que você tenha uma avaliação especializada, lubrificantes sem conservantes ajudam a higienizar as secreções e eliminar os micróbios que ficam perpetuando o processo de inflamação.

Compressas frias parecem coisa simples, mas é a medida que mais alivia a sensação de calor e inchaço dos olhos! Devem ser feitas com soro fisiológico gelado em gaze ou com máscara/ bolsa gel térmica, nunca água boricada ou chás!!

O uso de colírio antibiótico deve ser cuidadosamente avaliado pelo oftalmologista, levando em conta alergia a medicamentos, efeitos colaterais da droga e mecanismo de resistência aos antibióticos.

Corticoides são bem conhecidos pelos potentes efeitos anti-inflamatórios – porém, se usados de forma incorreta tem desfechos catastróficos. O uso indiscriminado de corticoides pode elevar a pressão do olho e causar catarata.

Um vírus importante de mencionar é o herpes

  • A maioria dos seres humanos é portador do vírus -que fica latente, adormecido, nos gânglios nervosos. Quando ocorre queda do estado imunológico esse vírus pode se manifestar com lesões veiculares nos lábios, alterações dermatológicas ou também conjuntivite. Quando acomete a córnea (ceratite) o vírus do herpes pode passar despercebido nas fases iniciais! E se usados corticoides a doença piora de maneira avassaladora!! Por isso é fundamental o exame especializado.

Ao primeiro sinal de irritação ocular e lacrimejamento, procure um oftalmologista! Nem todo olho vermelho é conjuntivite e somente um especialista poderá te orientar quanto ao diagnóstico e melhor forma de tratar!

Dr. Peter é formado pela Universidade Federal do Paraná e tem especialização em Oftalmologia pelo Hospital de Clínicas do Paraná. É mestre em Oftalmologia e Ciências Visuais pela Universidade Federal de São Paulo. Se aperfeiçoou no Brasil e no exterior em Cirurgia de Catarata a Laser e Cirurgia Refrativa. É colaborador do serviço de residência do Hospital de Olhos do Paraná, onde atua como médico preceptor e cirurgião. Dedica-se ao aperfeiçoamento científico estando atualizado na comunidade científica e participa dos maiores congressos na área.

Hospital de Olhos do Paraná
Rua Coronel Dulcídio, 199 - 1º andar
Batel, Curitiba, Paraná
CEP 80.420-170

INSCREVA-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER.

Powered by TNBstudio

Entre en contato