6 dúvidas mais comuns sobre catarata

9 de agosto de 2018
dúvidas

Você provavelmente já ouviu falar da catarata, ou talvez tenha alguém na família que já precisou de uma cirurgia para tratá-la. A catarata é uma alteração ocular muito comum, especialmente em idades mais avançadas. De acordo com o último censo do Conselho Brasileiro de Oftalmologia (CBO), a catarata atinge 17,6% da população com menos de 65 anos e atinge a expressiva marca de 73,3%, em pessoas com mais de 75 anos de idade.

Neste post, compilamos algumas perguntas mais frequentes sobre catarata para te ajudar a entender essa condição de forma mais clara.

O que é catarata?

Palavra de origem grega que significa “queda de águas brancas”, a catarata é uma opacificação da lente intra-ocular chamada de cristalino, geralmente devido aos efeitos do processo de envelhecimento. Com a idade, as proteínas na lente começam a se aglomerar, criando áreas opacas. Gradualmente, esses aglomerados se espalham e criam opacidades,  permitindo que menos luz passe através da lente.

Quando a catarata surge?

Pessoas com 40 anos ou mais são mais propensas a desenvolver catarata. Para algumas pessoas, elas são notadas já aos cinquenta anos; para outras, a partir dos setenta anos ou mais.

Embora a catarata frequentemente seja causada pelo envelhecimento, ela também podem se desenvolver como resultado de traumas oculares, uso de medicação, exposição à radiação, complicações cirúrgicas e, em alguns casos, a catarata pode aparecer já no nascimento, a catarata infantil.

Como a catarata afeta a visão?

O cristalino é formado principalmente de água e proteína e, quando a proteína se aglomera, ela opacifica essa estrutura, reduzindo a luz que atinge a retina. O embaçamento pode se tornar grave o suficiente para atrapalhar a qualidade visual. A maioria dos casos de catarata relacionados à idade se desenvolve a partir dessa aglomeração de partículas de proteína. Quando uma catarata é pequena, a nebulosidade afeta apenas uma pequena parte do cristalino e você pode não notar nenhuma mudança em sua visão. A catarata tende a progredir lentamente, de modo que a visão piora gradualmente. Com o tempo, a área nublada no cristalino pode ficar maior e a catarata pode aumentar de tamanho, deixando a visão opaca e borrada.

Como eu sei se tenho catarata?

Se você tem mais de 40 anos, teve algum trauma no olho ou tem uma condição metabólica ou congênita, corre risco maior de desenvolver a doença. Fique atento aos sinais!

Se perceber a sua visão ficar embaçada e problemas para dirigir à noite devido ao brilho dos faróis, você pode ter catarata. Caso isso aconteça, é indicado consultar um oftalmologista para diagnóstico e tratamento.

Como a catarata é detectada?

A catarata é detectada por meio de um exame oftalmológico abrangente que inclui:

Exame de acuidade visual –  é usado para analisar o quanto alguém é capaz de distinguir o contorno e a forma das imagens

Biomicroscopia –  através do exame em um microscópio, o oftalmologista é capaz de detectar e graduar a severidade da catarata

Exame de olho dilatado – colírios são colocados em seus olhos para dilatar as pupilas. Seu oftalmologista usa uma lente de aumento especial para examinar a retina e o nervo óptico, em busca de sinais de danos e outros problemas oculares.

Tonometria – Um instrumento é usado nesse exame para medir a pressão dentro do olho.

Catarata pode ser prevenida ou tratada?

Não há nenhum método conhecido para impedir a formação de catarata. Mas se o desenvolvimento da catarata começar a afetar a qualidade visual e as atividades diárias, a cirurgia é o tratamento ideal.

O Portal da Visão Curitiba é um espaço de compartilhamento de notícias e informações sobre a oftalmologia, oftalmopediatria e assuntos de interesse para a área.

Hospital de Olhos do Paraná
Rua Coronel Dulcídio, 199 - 1º andar
Batel, Curitiba, Paraná
CEP 80.420-170

INSCREVA-SE E RECEBA NOSSA NEWSLETTER.

Powered by TNBstudio

Entre en contato